Página Inicial História Decoração Reitor Missas Confissões Oração do Terço Adoração Confraria dos Passos Fotos Altar-Mor e Padroeiro Planta dos Altares Capelas e Altares Fachada da Igreja Horários de Abertura Contactos 

História

Igreja do Colégio

IHS

Os primeiros padres da Companhia de Jesus a deslocarem-se à Madeira foram Francisco Varga, Francisco Gonçalves e Simão Tavares, isto se exceptuarmos algumas visitas esporádicas de Jesuítas a caminho das Índias e do Brasil. Estes chegaram à Madeira no ano de 1566 para auxiliar a população das mazelas causadas pelo ataque dos corsários franceses e para se certificarem de que a crença cristã madeirense não tinha sido profanada por ideais protestantes. Aqui se estabeleceram durante aproximadamente um ano, acompanhando os populares naqueles difíceis momentos, aproveitando para pregar a sua doutrina. O momento não podia ser mais propício para dar a conhecer a Companhia.A Fundação:Nos primeiros dias do mês de Janeiro de 1568, deliberou a congregação provincial dos jesuítas portugueses aceder às solicitações feitas para a criação de uma comunidade no Funchal, sendo essa resolução comunicada para Roma, ao Geral da Ordem, a 28 de Fevereiro de 1568, a qual obteve inteira aprovação, aguardando-se para breve a confirmação do Rei de Portugal, que não se fez esperar muito. Era então provincial dos jesuítas o padre madeirense Leão Henriques, amigo e confidente do cardeal-regente D. Henrique, sendo, porém, o Rei D. Sebastião, que decretou a criação do Colégio no dia 20 de Agosto de 1569.Autorizado legalmente, em 1569, a criação do Colégio e serviços anexos, apenas no mês de Março de 1570 vieram os religiosos para o Funchal dar início aos trabalhos da fundação. O atraso deveu-se a uma epidemia de peste em Lisboa.

Na chegada os padres ficaram instalados na casa, que generosamente lhes oferecera o fidalgo Fernão Favila, nas imediações da capela de Nossa Senhora da Ajuda, onde permaneceram alguns meses, passando a instalar-se depois das proximidades da capela de São Sebastião, hoje “largo do Chafariz”, e ali procederam sem demora ao trabalho de apostolado e à abertura dos cursos de teologia e de humanidades, que se realizou com solene aparato a 6 de Maio de 1570, dia consagrado ao apóstolo São João Evangelista, nascendo desta circunstância os nomes que foram dados ao futuro Colégio e à futura Igreja.A Igreja de São João Evangelista começa a ser construída em 1629. As obras de decoração prolongam-se por todo o século XVII e ainda pela primeira metade do século XVIII, encontrando-se nesta altura em fase de acabamento a sacristia e outras intervenções de carácter decorativo, tais como os últimos trabalhos de talha e alguns revestimentos de azulejaria. Após a expulsão dos Jesuítas, presenciada na Ilha a 16 de Julho de 1760, a Igreja de São João Evangelista é encerrada, mantendo sem utilização largos anos. Necessitando de grandes obras de recuperação, em 1846 o Governador Civil do Funchal, José Silvestre Ribeiro, empreende uma oportuna intervenção de salvaguarda e de restauro e devolve-a à Diocese em 1848 para ser novamente aberta ao serviço religioso. O Colégio e a igreja de São João Evangelista constituem o maior conjunto edificado no Funchal até ao século XIX.NO PRESENTE:A Igreja do Colégio actualmente é uma reitoria na área territorial da Paróquia de São Pedro. Segundo o Código de Direito Canónico a reitoria é uma igreja não paroquial, com autonomia própria para cujo serviço de culto se nomeia um sacerdote, que recebe o título de Reitor directamente vinculado ao Bispo.No ano de 2005 foram iniciadas obras de conservação e restauro no exterior do templo e no seu rico interior, tecto e frescos laterais. Em 2009 está previsto o restauro da talha dourada, azulejos, sacristia e imagens.

Ligação ao Site da Diocese do Funchal

HISTÓRIA e RESTAURO

...de São João Evangelista









To see all content, you will need the current version of Adobe Flash Player to view it.
Create own website for free